Curso de Mecânica e Manutenção de Aeronaves, oferecido em Guarujá, deve voltar em 2020

A Escola Técnica Estadual (Etec) Alberto Santos Dumont, de Guarujá, deve voltar a oferecer o curso de Mecânica e Manutenção de Aeronaves no ano que vem. São mais de 100 alunos que tiveram as aulas paralisadas desde abril após uma intervenção da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Alguns, no final do curso, não conseguiram se formar e outros cursaram poucos meses e tiveram de interromper.

A informação foi obtida pela deputada federal Rosana Valle (PSB/SP) que se reuniu nesta sexta-feira (13), com o diretor da Etec de Guarujá, Reginaldo Ribeiro. A instituição não estava conseguindo se adequar às mudanças curriculares propostas pela Anac. Hoje, a Etec está na terceira das cinco fases necessárias para recuperar o curso.

Segundo o diretor, a escola está organizando toda a documentação necessária (terceira fase). Depois precisará passar por uma inspeção técnica e, por fim, poderá reiniciar as turmas de Mecânica e Manutenção de Aeronaves.

“Nossa expectativa é de retornar em 2020 e retomar as turmas que já tinham iniciado. Estamos nos reorganizando de acordo com as exigências da ANAC e contando com a ajuda da deputada para reverter essa situação e ajudar na parte burocrática”, esclarece.

No dia 28 de agosto a deputada Rosana Valle esteve na sede da Anac, em Brasília. Na oportunidade, o Chefe da Gerência Técnica de Organizações de Formação, João Paulo Hirae Gomes, explicou que a Etec não cumpriu os primeiros prazos de readequação e, por isso, o curso foi suspenso.

A deputada se colocou à disposição para agendar uma videoconferência entre os gestores da escola e os representantes da Anac, para que sejam discutidos conjuntamente os problemas e encaminhados os procedimentos técnicos para a regularização.

"Esse curso existe há décadas, temos muitos profissionais trabalhando em todo o Brasil que foram estudantes da Etec Alberto Santos Dumont. Não quero só ajudar, quero resolver. Guarujá não pode ficar sem esse curso, ainda mais com um aeroporto metropolitano prestes a sair. A manutenção das aulas é a possibilidade de novos empregos para os jovens da nossa região”, argumenta a deputada.

A deputada pretende, agora, agendar uma reunião com a diretora-superintendente do Centro Paula Souza (CPS), Laura Laganá. Na Baixada Santista, temos o aeroporto de Itanhaém, e em breve teremos também o de Guarujá, além do Complexo Andaraguá, em Praia Grande, que será um gigantesco aeroporto de cargas.




98 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo