De olho na Curva do S

Gostei da franqueza do secretário de Logística e Transporte do Estado de São Paulo, João Octaviano Neto, em recente reunião comigo e com a prefeita de Praia Grande, Raquel Chini.


Mesmo tendo frequentado o Litoral Sul em outras épocas, ele admitiu não conhecer em profundidade o problema causado pelo Viaduto da Curva do S, que tem provocado congestionamentos diários e prejudicado a população do Litoral Sul.


O secretário foi além e se comprometeu em vir pessoalmente a Praia Grande ver a situação do viaduto, que certamente se agravou em tempos mais recentes, sobretudo em função do pujante crescimento de Praia Grande e do Litoral Sul. Só Praia Grande ganha cerca de dez mil novos habitantes/ano.

João Octaviano nos avisará quando virá e chegou a afirmar que, se o governador João Doria prometeu fazer a duplicação do viaduto, cabe a ele, como secretário, fazer valer a palavra do governador. O secretário foi direto, sincero e vamos continuar acompanhando para que as obras sejam realizadas.


O que existe, hoje, no papel, é um procedimento de análise na Diretoria de Investimentos da Agência de Transportes do Estado (Artesp), mas sem nenhum prazo ou parecer confirmando as obras.


O viaduto da Curva do S interliga a Rodovia Padre Manoel da Nóbrega à Via Expressa Sul, promovendo um afunilamento de duas para uma pista, o que retém o trânsito, causando longas filas nos horários de pico, principalmente a partir das 16 horas.


Isso não pode continuar assim. Grande parte da população de Praia Grande e das cidades do Litoral Sul e do Vale do Ribeira percorre, diariamente, a Rodovia Padre Manoel da Nóbrega e a Via Expressa Sul para trabalhar na Baixada Santista.


Já não basta o custo do transporte, o longo trajeto percorrido e ainda a população tem que enfrentar congestionamentos. Vou ficar em cima deste assunto. Tenho, em primeiro lugar, compromisso com a região. É para enfrentar estes e outros desafios que fui eleita.





9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo