Deputada é relatora de projeto que cria programa de prevenção e tratamento da endometriose pelo SUS

Mais de 6 milhões de mulheres são afetadas pela endometriose no Brasil. É uma doença séria provocada pelo crescimento do endométrio, tecido que reveste o útero, em locais como ovários, bexiga e intestino, provocando graves sintomas e muitas dores.


Apesar do alto número de pacientes, a doença, que não tem cura, ainda tem diagnóstico difícil e muitas ainda sofrem pela falta de informação, de estrutura e acesso aos serviços de saúde, o que agrava a situação.


A endometriose é a principal causa de infertilidade feminina, sendo que 40% das mulheres que sofrem da doença têm infertilidade. Por conta dos sintomas, as pacientes têm pouca qualidade de vida, necessitam suspender inúmeras atividades e também se afastam do trabalho. Há também prejuízos na saúde mental, com problemas psicossociais e isolamento.


Como membro da Comissão dos Direitos da Mulher na Câmara, a deputada federal Rosana Valle, será a relatora de um projeto nacional que cria o programa de prevenção e tratamento da endometriose pelo SUS. Ela irá apresentar um parecer à proposta, que considera de grande importância para o atendimento dessas mulheres. “O projeto traz o que é necessário para que essas pacientes possam receber um diagnóstico precoce e assim, ter uma orientação precisa sobre medicações, procedimentos e tipos de tratamento”.


A deputada ressalta também que além de garantir um tratamento digno, o PL assegura e promove os direitos dessas mulheres, para que possam ter condições de igualdade com as demais.


“Muitas das mulheres que sofrem com a doença ainda nem mesmo sabem que tem. Conheço mulheres que convivem com a endometriose e quero auxiliar nesta causa tão importante. É uma forma de garantir que essas pacientes tenham a oportunidade de um acompanhamento multidisciplinar para uma melhor qualidade de vida".





9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo