E tem também a Ponte dos Barreiros em nossas vidas

Coronavírus, coronavírus, coronavírus. E não tinha que ser diferente. Esta dramática agenda se torna obrigatória diante do tamanho do problema que afeta hoje a humanidade. Para quem nunca ouviu falar da peste negra, que matou 100 milhões no século 14 na Europa e Ásia; ou da gripe espanhola, que dizimou 50 milhões; ou nos horrores da 1ª e 2ª Guerra Mundiais, realmente se vê hoje diante da maior tragédia da história humana. E temos mesmo que nos preocupar, tentar todos os esforços para vencer esta ameaça e seguir as orientações dos cientistas, médicos e profissionais da saúde. Hoje, ocupo grande parte do meu mandato com ações para combater o coronavírus. Mas não posso deixar de ficar atenta ao começo das obras emergenciais de recuperação da Ponte sobre o Canal dos Barreiros. Depois de tanta luta para conseguir os recursos para a obra e para atender às exigências burocráticas, acompanho agora a montagem do canteiro de obras, que vai ocupar uma área do antigo Centro Náutico, do lado insular da ponte. Vou estar atenta a todo o andamento da obra emergencial, para permitir a reabertura parcial da ponte, acabando com o sacrifício diário dos 150 mil moradores da Área Continental, obrigados a atravessar seus 660 metros a pé, ida e volta, todos os dias. E também faço questão de ficar de olho na segunda etapa, a da obra total da reforma estrutural e de todas as colunas afetadas pela maresia, que acabaram por impor a interdição da ligação pela Justiça. É um trabalho que faço com seriedade e satisfação porque vai atender à gente muito querida da Área Continental, que me recebe sempre com muito carinho até nestes tempos difíceis que vivemos. Deus permitiu que minha luta pela população e pela verba para a recuperação chegasse chegasse até o Presidente da República que determinou a liberação dos R$ 58 milhões para a obra. Mesmo que fosse só por essa conquista para a população da minha região, já teria valido a pena todo o risco de deixar minha carreira no jornalismo e me aventurar numa eleição, que me levou a ser deputada federal. Deus já nos permitiu outras vitórias e tenho certeza que deixarei um legado e uma história de muita coragem na política e que vou orgulhar ainda mais a população. Agradeço a todos que tornaram esse sonho possível. E por isso continuarei abraçando todas as causas importantes da nossa região. Não vejo a hora de atravessar a ponte reformada e cumprimentar meus amigos e amigas da Área Continental. Vai ser demais!




40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo