REDES SOCIAIS

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco

Acompanhe nossas redes sociais

ACOMPANHE!

Cadastre-se e receba informações do mandato em seu whatsapp

BRASILIA

Câmara dos Deputados
Palácio do Congresso Nacional
Praça dos Três Poderes - Brasilia - DF
Anexo IV - Gabinete 529
CEP 70160-900
Telefone: (61) 3215-5529

SANTOS

Av. Ana Costa, 146
Salas 301 e 302
Vila Mathias - Santos - SP
CEP 11060-000
Telefone: (13) 3232-1551

Em audiência pública deputada apresenta projeto que realiza tratamento para agressores de mulheres

A deputada federal Rosana Valle (PSB/SP), comanda audiência pública na Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados nesta terça-feira (9), às 15h30. A sessão visa apresentar para os deputados o programa de prevenção à agressão contra as mulheres: "Homem Sim, Consciente Também", desenvolvido no estado de São Paulo.


O objetivo é que esse programa vire lei federal e seja implantado em todo o Brasil. Além da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, também foram convidadas as delegadas titulares das delegacias de defesa da mulher de Cubatão (SP), Mayla Hadid, e de Diadema (SP), Renata Lima Cruppi.


Rosana é autora do requerimento para a realização da audiência. “Os homens que já passaram pelo projeto apresentam índice de reincidência extremamente baixo, de apenas 1%. É um programa preventivo voluntário que dialoga com o agressor", defende a parlamentar.

A responsável pela delegacia da mulher em Diadema (SP), Renata Cruppi, é a idealizadora do projeto. A delegada entende que a orientação e acompanhamento psicológico evita que homens voltem a agredir suas companheiras.


Como o projeto acontece


Por meio de carta-convite ou visita de um policial à residência, o homem é chamado para participar de encontros realizados duas vezes ao mês na cidade onde mora. No total, o projeto prevê até seis reuniões com os participantes. A conversa é realizada com diferentes profissionais: psicólogo, assistente social, professor de educação física e representante da área jurídica.


“Temos uma série de profissionais especializados para lidar com a situação e com o agressor. Os homens atendidos não estão respondendo a processos criminais, são casos que ainda não tem perfil extremamente grave. Nosso papel é fazer com que ele enxergue a necessidade de mudanças e consiga reconstruir a vida familiar”, explica Renata.





132 visualizações