Falta de oxigênio levou desespero ao Ribeira

Neste final de semana, o Vale do Ribeira viveu momentos de tensão por conta da dramática falta de oxigênio nos seus hospitais. A situação em Registro ficou desesperadora.


Autoridades de saúde, médicos, vereadores, prefeito, todos fizeram a sua parte e correram em busca do oxigênio. No domingo, os cilindros começaram a chegar. Foi uma sensação de alívio momentâneo.


Mas não podemos tolerar mais chegar a esta situação-limite. O que irrita nisso tudo é a demora, a burocracia para que as coisas aconteçam.


Passamos das 300 mil mortes pela Covid-19 e ainda não conseguimos vencer este monstro da burocracia, que parece mais perigoso que o vírus.


Como pode o Brasil ser um dos maiores fabricantes de bebidas envasadas do mundo, como cerveja e refrigerantes, que usam oxigênio na sua produção, e, na área da saúde, faltar oxigênio para salvar vidas?


Dou agora os parabéns à Ambev, que vai montar uma indústria de oxigênio hospitalar em Ribeirão Preto para produzir 120 cilindros/dia.


Mas tudo sempre demora demais. Ainda por cima falta segurança jurídica, por exemplo, para que prefeitos possam comprar remédios, insumos e até vacinas.


Aprovamos o PL 534/21, que autoriza estados, municípios e o setor privado a comprarem vacinas contra a Covid-19.


Mas os gestores de saúde das cidades, dos hospitais e empresários reclamam que, na ponta, as coisas não estão acontecendo.


Por que o Governo Federal não pode repassar recursos diretamente aos Fundos Municipais para que as prefeituras possam comprar oxigênio, medicamentos e vacinas? Isso precisa mudar.


Mais de mil prefeituras aderiram a consórcios para comprar vacinas diretamente dos fabricantes e agora estão com medo de não serem ressarcidas. Os prefeitos não se sentem seguros. Qual a segurança jurídica para que eles façam estas compras?


É preciso estabelecer um prazo para este ressarcimento e uma linha de crédito para os municípios.


Por que as empresas privadas têm medo de comprar vacinas, mesmo com a lei que aprovamos? Quais as dificuldades?


Por que o oxigênio, os medicamentos de intubação e mesmo as vacinas demoram tanto para chegar nas cidades, onde vivem as pessoas?


Fiz estas perguntas ao Ministério da Saúde e cobrei providências rápidas do Governo Federal para vencer a burocracia.


Não quero saber de disputa política nem de desculpas. Só quero que o oxigênio chegue logo às cidades a aos hospitais, onde a Covid está matando os brasileiros. Ou vencemos a burocracia ou este monstro vai acabar com o País.




1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo