Fortalecer e ampliar o acesso ao ensino superior

Muito importante a realização, durante os dias 27, 28 e 29 deste mês, do maior Fórum de Ensino Superior do Brasil, o FNESP, organizado pelo Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior do Estado de São Paulo. Fui convidada a participar pela minha amiga Lúcia Teixeira, da UNISANTA, e dou os parabéns a todos os envolvidos neste evento vital para o futuro do ensino superior do País.


Os institutos de ensino superior, ao longo das últimas décadas, tiveram um papel determinante na formação de gerações de profissionais que hoje fazem parte das nossas vidas.


Depois de anos de prática como jornalista, contribuí, como professora, de curso de graduação em instituição de ensino superior e senti, de perto, os desafios que já se apresentavam naquela época.


Se antes manter tais universidades já era uma tarefa intensa, hoje, os desafios aumentaram com a pandemia, com a crise econômica e com as enormes transformações tecnológicas e comportamentais da nossa sociedade.


Mas este contexto do Brasil e do mundo reveste de maior importância o papel do ensino superior. As universidades e suas mantenedoras se mostram cada vez mais imprescindíveis. É essencial ampliarmos o acesso dos jovens brasileiros ao ensino superior.


Nossa tarefa, como cidadãos e representantes eleitos do povo, é apoiar e ajudar na ampliação e aprimoramento da formação ética dos nossos alunos, ao mesmo tempo em que são implantadas e acompanhadas as inovações tecnológicas.


Está claro que o currículo deve ser constantemente aprimorado para que o ensino alcance a realidade do mercado de trabalho, que avança em velocidade impressionante.


As relações de trabalho, antes estáticas, hoje são extremamente adaptáveis, com os futuros profissionais com um perfil muito mais empreendedor.


Os mais jovens já se organizam nesse sentido e adotam uma linguagem mais próxima das aspirações da sociedade.


Estou à disposição das instituições para que possamos aprovar, junto ao Ministério da Educação, currículos mais modernos e próximos à dinâmica realidade do mercado de trabalho.


Só assim conseguiremos preservar e retomar a expansão das instituições de ensino superior. O desafio está lançado e coloco meu mandato à disposição dos que têm a nobre missão de forjar as novas gerações de profissionais brasileiros.




4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo