Obra na Ponte dos Barreiros termina em julho de 2022

Atualizado: 8 de fev.

Deputada quer recuperar ainda a ligação ferroviária para o VLT chegar no continente


As obras de recuperação total da Ponte dos Barreiros, em que liga a parte insular à área continental de São Vicente, devem estar concluídas até julho do ano que vem, informou o secretário-adjunto de Obras da Prefeitura, Paulo Fiamengui. A ponte é um importante acesso para a população vicentina.


O ritmo dos trabalhos é intenso, constatou a deputada federal Rosana Valle (PSB), depois de visita da sua equipe ao canteiro de obras. São 150 trabalhadores recuperando agora as 217 estacas de sustentação ao longo dos 625 metros de tabuleiro da ponte.


A parlamentar foi informada que as equipes estão deixando a ponte pronta para que possa ser feita, na sequência, a recuperação da antiga ligação ferroviária, que passa ao lado, e que permitirá a vinda do VLT para a Área Continental de São Vicente, o que tanto a deputada tem cobrado da EMTU e do Governo do Estado.


A deputada, que conseguiu recursos federais de R$58 milhões para a obra, sabe que a ligação é essencial para os 150 mil moradores da Área Continental de São Vicente.


Obras vão finalizar a recuperação completa da ponte


Estas obras agora em andamento são as que fazem a completa recuperação estrutural da ponte, que vão permitir até o aumento da capacidade de carga, com a passagem de caminhões maiores.


Antes, foram feitas as obras emergenciais nas 52 colunas mais afetadas pela maresia e pelo desgaste do tempo. As obras emergenciais permitiram a liberação da ponte, que passou meses fechada, o que causou enormes transtornos para a população, obrigada a atravessá-la a pé, sob sol ou chuva.


As estacas são limpas para tirar ostras e mariscos. Depois são revestidas com reforço de concreto. Assim, ficam protegidas da maresia com uma espécie de armadura e muito concreto.


Além das 217 colunas, a empresa Jatobeton, contratada pela Prefeitura, promove também a recuperação das cinco enormes vigas longitudinais, que têm o mesmo comprimento da ponte, de 625 metros.


Outras 59 travessas que sustentam o tabuleiro da ponte estão tendo suas estruturas de concreto reforçadas. As equipes também estão refazendo as juntas de dilatação do tabuleiro e alteando as defensas de proteção dos pedestres e ciclistas.


Os pagamentos à empreiteira só acontecem após a comprovação de cada etapa dos serviços, explicou o secretário-adjunto Paulo Fiamengui. A Caixa Econômica Federal, gestora dos recursos, também fiscaliza com frequência o andamento dos trabalhos.



ponte dos barreiros, são vicente, área continental de são vicente, deputada federal Rosana Valle, prefeitura de são vicente, vigas de sustentação, emenda federal, caixa econômica federal, Brasília

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo