REDES SOCIAIS

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco

Acompanhe nossas redes sociais

ACOMPANHE!

Cadastre-se e receba informações do mandato em seu whatsapp

BRASILIA

Câmara dos Deputados
Palácio do Congresso Nacional
Praça dos Três Poderes - Brasilia - DF
Anexo IV - Gabinete 529
CEP 70160-900
Telefone: (61) 3215-5529

SANTOS

Av. Ana Costa, 146
Salas 301 e 302
Vila Mathias - Santos - SP
CEP 11060-000
Telefone: (13) 3232-1551

Profissão do futuro é discutida eu audiência pública na Câmara dos Deputados

Nesta quarta-feira (10), em audiência pública na Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, a Câmara dos Deputados, discute a gerontologia. A sessão foi um pedido da deputada federal Rosana Valle (PSB/SP), que é relatora dos Projetos de Lei 6764/16 e 9003/17 que regulamentam a profissão de gerontólogo e o tecnólogo em gerontologia em todo território nacional.

A profissão foi reconhecida pelo Ministério do Trabalho em 2015, o que significa uma formalização da prática, mas ainda é necessário que haja a regulamentação pela Presidência da República.

A audiência pública contou com a presença de todas as entidades de classe relacionadas diretamente com essa regulamentação. Eles tiveram a oportunidade de expor sua visão sobre o projeto de lei. O grande impasse se dá pois outras profissões alegam que a gerontologia poderia ocupar o espaço delas.

A Gerontologia é ciência que estuda os processos de envelhecimento, com atenção às necessidades físicas, emocionais e sociais que surgem com a idade. Com a baixa taxa de natalidade e longevidade da população mundial, profissões estão surgindo e se adaptando às necessidades das pessoas.

Para a deputada federal Rosana Valle (PSB/SP), ficou claro que a proposta não está totalmente esclarecida para todos. "Como relatora sugeri ao representante do senador Paulo Paim (autor do PL), presente na audiência, realizar uma reunião no segundo semestre com a presença de todos os representados nessa audiência e o senador".

O objetivo é esgotar o assunto de forma que a relatora possa ter certeza do seu parecer. "Isso tem que acontecer sem que nenhuma das categorias seja prejudicada e que o projeto consiga convencer os deputados a cerca do assunto".

A proposta já passou pelo Senado e, agora, é apresentada na Comissão do Idoso. Caso aprovada em outras comissões internas da Câmara, será votada em plenário.




2 visualizações