Rosana Valle e diretor da FIESP discutem projeto de recuperação do Terminal de Pesca de Santos

A deputada federal Rosana Valle (PSB/SP) recebeu a visita do Diretor da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), Roberto Imai. Ele é responsável pela

Divisão da Cadeia Produtiva da Pesca e da Aquicultura do Departamento do Agronegócio (DEAGRO).


Esse encontro aconteceu a pedido do presidente da FIESP, Paulo Skaf, que se reuniu com a parlamentar na semana passada na Capital.


A reunião teve o objetivo de reunir informações e dados para a recuperação do Terminal Público de Pesca de Santos (TPPS), que foi incluído no Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República, viabilizado pelo Decreto 10.442. A iniciativa permitirá a cessão do TPPS a entes públicos ou privados, com incentivo ao aproveitamento simultâneo para as atividades pesqueira e turística.


A deputada federal Rosana Valle já esteve reunida com o secretário Nacional da Pesca, Jorge Seif, após a parlamentar ter apresentado o assunto ao presidente Jair Bolsonaro, em fevereiro deste ano.


A ideia da parlamentar, além da retomada das atividades pesqueiras, é integrar o TPPS a revitalização da Ponta de Praia.


“Precisamos trazer movimento e vida ao lugar, que está em uma região nobre da cidade. Imagino ali um espaço para a implantação de escola de gastronomia caiçara, um curso profissionalizante de mecânica de embarcações por exemplo, um espaço turístico em harmonia com o desembarque do pescado”, disse Rosana Valle.


Essa ideia é compartilhada também pelo diretor da FIESP, que possui amplo currículo na área da Pesca e Aquicultura. “Entendo que o Terminal não pode perder essa característica de atracação com pescadores artesanais. Santos é uma cidade litorânea com alta produção de pescado e o TPPS deve ser revitalizado".


Segundo Rosana Valle, com o projeto de um novo TPPS, os turistas poderão visitar o local, que fica em frente ao novo Centro de Convenções.


"Degustariam frutos do mar preparados pelos jovens, no restaurante escola. Também assistiriam a movimentação dos barcos pesqueiros e navios que entram e saem do Porto de Santos, como acontece em vários países, aproveitando o grande potencial turístico desse espaço”, reivindicou.


O Terminal de Pesca, inaugurado em 1958, já foi o maior do país e modelo nacional de eficiência. O movimento registrado hoje não chega a 5% de sua capacidade. A fábrica de gelo está desativada.





21 visualizações0 comentário