REDES SOCIAIS

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco

Acompanhe nossas redes sociais

ACOMPANHE!

Cadastre-se e receba informações do mandato em seu whatsapp

BRASILIA

Câmara dos Deputados
Palácio do Congresso Nacional
Praça dos Três Poderes - Brasilia - DF
Anexo IV - Gabinete 529
CEP 70160-900
Telefone: (61) 3215-5529

SANTOS

Av. Ana Costa, 146
Salas 301 e 302
Vila Mathias - Santos - SP
CEP 11060-000
Telefone: (13) 3232-1551

Rosana Valle pede ajuda do SEBRAE para Terminal de Pesca de Santos

A deputada federal Rosana Valle (PSB/SP) pediu ajuda ao Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) para viabilizar, no Terminal Público de Pesca de Santos (TPPS), um curso de processamento de pescado para que as cooperativas de pesca da região possam vender o produto para a merenda escolar da rede pública.

A parlamentar esteve, nesta segunda-feira (9/3), na sede do Sebrae, em São Paulo, para apresentar seu projeto para o terminal. Rosana quer revitalizar o terminal, inaugurado em 1958, que hoje opera com 5% da sua capacidade. O TPPS fica em um local movimentado, com grande importância logística e agora turística, já que a Ponta da Praia passa por ampla renovação.

Rosana pediu a intervenção do Sebrae para que, por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), cooperativas sejam capacitadas para processamento do peixe.

A Lei nº 11.947/2009 determina que 30% do valor repassado a estados e municípios pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), deve ser utilizado na compra de gêneros alimentícios diretamente da agricultura e empreendedor familiar.

Uma vez capacitadas, as cooperativas poderão realizar empréstimo, a juros reduzidos, junto à Desenvolve São Paulo para adquirir máquinas para processamento do peixe.

Jovens do Mar

Rosana pretende criar, também no TPPS, o Programa Jovens do Mar, que capacitaria as novas gerações para o mercado de manutenção de motores e embarcações náuticas. Para tanto, sugeriu a participação no projeto do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

Dessa forma, estudantes poderiam fazer cursos técnicos de Manutenção de Embarcações e Motores Náuticos, Gastronomia e outras habilidades náuticas.

O Sebrae reconheceu a importância do TPPS e o alto potencial de expansão. A diretoria afirmou que irá estudar a melhor forma de participar da revitalização do TPPS em diversas vertentes.

Participaram da reunião o Diretor Superintendente, Wilson Poit; o Diretor técnico, Ivan Hussni; o Diretor Financeiro, Guilherme Campos e o Presidente do Conselho Deliberativo, Tirso de Salles Meirelles.

VALE DO RIBEIRA

Em um segundo momento, a deputada também conheceu o projeto do Sebrae “Dá Gosto Ser do Ribeira”, que será o primeiro na área da economia criativa do Vale. A responsável, Ana Carla Fonseca (Cainha), coletou informações com Rosana, que viajou por todo Vale do Ribeira e fez centenas de reportagens.

“São muitas as potencialidades que podem ser exploradas. O Vale só precisa de uma oportunidade, tem muita gente trabalhadora e que pode crescer ainda mais com o empreendedorismo”, afirma a deputada.


SOBRE O PROJETO

O “Dá Gosto de Ser do Ribeira” é realizado pelo Sebrae-SP e a Garimpo Soluções, com o apoio do Codivar (Consórcio de Desenvolvimento Intermunicipal do Vale do Ribeira). Trata-se de uma iniciativa que tem por objetivo a produção de Plano Estratégico de Economia Criativa para a região, com foco no desenvolvimento de negócios a partir da valorização de singularidades, potencialidades e oportunidades locais.

O projeto foca primordialmente em três eixos – ecoturismo/ bionegócios/ natureza, alimentação/ agricultura/ gastronomia e artesanato/ cultura popular, com especial atenção aos saberes acumulados e às práticas inovadoras existentes.

Na primeira fase, serão realizados encontros e entrevistas em profundidade (pesquisa qualitativa) com lideranças, reconhecidos realizadores e articuladores em atuação no território.

A etapa seguinte prevê a realização de oficinas participativas com empreendedores desses segmentos. Estas são algumas das ações previstas no transcorrer do projeto, que está concentrado no primeiro semestre de 2020.






7 visualizações