REDES SOCIAIS

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco

Acompanhe nossas redes sociais

ACOMPANHE!

Cadastre-se e receba informações do mandato em seu whatsapp

BRASILIA

Câmara dos Deputados
Palácio do Congresso Nacional
Praça dos Três Poderes - Brasilia - DF
Anexo IV - Gabinete 529
CEP 70160-900
Telefone: (61) 3215-5529

SANTOS

Av. Ana Costa, 146
Salas 301 e 302
Vila Mathias - Santos - SP
CEP 11060-000
Telefone: (13) 3232-1551

Rosana Valle pede atendimento online para evitar sobrecarga na saúde

A deputada federal Rosana Valle (PSB) sugeriu aos prefeitos da Baixada Santista a criação, nas páginas oficiais dos seus municípios, de um serviço de interação que proporcione um aconselhamento, direcionamento e atendimento médico online, de forma a responder os crescentes questionamentos e assim evitar que centenas de munícipes se dirijam diariamente às unidades básicas de saúde, hospitais e até prontos-socorros, causando superlotação.


Esta prática, também conhecida como Telemedicina, permite a troca de informação e orientação para o tratamento e prevenção a distância, evitando contatos e, assim, reduzindo o risco de disseminação do vírus.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) liberou nesta quinta-feira, dia 19, a Telemedicina no Brasil, em caráter de excepcionalidade por causa da pandemia.


O CFM reconhece a possibilidade de usar a medicina a distância enquanto durar a ameaça do coronavírus. As modalidades incluem teleorientação, telemonitoramento e teleinterconsulta.


Este tipo de serviço já vinha sendo oferecido por médicos e serviços de saúde. As iniciativas incluem médicos de famílias voluntários, respondendo dúvidas pelas redes sociais, até programas no SUS e na rede privada. A prática não é considerada ilegal.


O pedido da deputada foi encaminhado ao presidente do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista (Condesb), o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa. A parlamentar lembra que a demanda por atendimento médico aumenta a cada dia na Baixada Santista e Vale do Ribeira, em função das suspeitas sobre o coronavírus.


“Este ritmo deve crescer ainda mais nas próximas semanas, diante dos fatos constatados em todo o País.


Este movimento sobrecarrega o setor de saúde das prefeituras, com os profissionais de saúde tendo que, em grande parte das vezes, dedicar-se a questões menos graves em detrimento da busca por casos mais sérios”, disse Rosana, que manterá contato com o Ministério da Saúde para pedir a destinação de recursos para ajudar as prefeituras a implantar este tipo de prestação de serviço.


“É claro que a iniciativa não visa eliminar o importante e qualificado contato médico-paciente, mas sim fazer um trabalho de orientação e triagem com o objetivo de concentrar a ação dos profissionais nos casos realmente suspeitos de contaminação pelo vírus, proporcionando uma ação mais incisiva no combate a esta ameaça crescente no Brasil e no mundo”, concluiu.






9 visualizações