Rosana Valle pede em reunião da Bancada Paulista veículos especiais para combate a incêndios

Maior importador de nitrato de amônio do Brasil, o Porto de Santos já recebeu 161 mil toneladas da substância apenas em 2020. Por isso, a deputada federal Rosana Valle (PSB/SP), nesta quarta-feira (9), defendeu que recursos da Bancada Paulista possam ser direcionados para a compra de veículos especiais de combate a incêndios industriais.


Sabemos que a Baixada Santista precisa de mais estrutura para incêndios de grandes proporções. No episódio da Ultracargo, em 2015 por exemplo, foi preciso que um veículo especial descesse a Serra para auxiliar no combate às chamas, que persistiram por sete dias em seis tanques de combustível.


Participaram da videoconferência grande quórum de deputados federais da Bancada Paulista, inclusive o coordenador Vinicius Poit. Na discussão foram abordados necessidades importantes que poderiam receber recursos. No ano anterior, por exemplo todos os recursos foram destinados para a saúde, para ajudar no combate da pandemia de Covid-19. Neste ano, novas áreas serão atendidas, como defesa civil, segurança, educação e etc.


"Temos as duas margens do Porto de Santos, a área industrial de Cubatão, são áreas vulneráveis, por isso acredito que é um pleito justo para a Bancada Paulista. Afinal, o Porto de Santos movimenta 30% da balança comercial do país, uma particitação considerável", defende.


Em janeiro de 2016, na Margem Esquerda do Porto, em Guarujá, a ruptura de um contêiner contendo 20 toneladas do produto dicloroisocianurato de sódio dihidratado permitiu a entrada de água das chuvas que, numa reação química, causou o incêndio. O fogo atingiu 66 contêineres. Os bombeiros utilizaram 23 viaturas, um navio e um rebocador para captar a água do mar no combate ao incêndio. Foram mais de 30 horas de combate ao fogo. Outro episódio que destaca a necessidade apresentada pela parlamentar.




3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo