REDES SOCIAIS

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco

Acompanhe nossas redes sociais

ACOMPANHE!

Cadastre-se e receba informações do mandato em seu whatsapp

BRASILIA

Câmara dos Deputados
Palácio do Congresso Nacional
Praça dos Três Poderes - Brasilia - DF
Anexo IV - Gabinete 529
CEP 70160-900
Telefone: (61) 3215-5529

SANTOS

Av. Ana Costa, 146
Salas 301 e 302
Vila Mathias - Santos - SP
CEP 11060-000
Telefone: (13) 3232-1551

Somos os sacrificados!


Não sou contra a Reforma da Previdência!

Apenas não aceito as condições e os termos, em que ela está sendo empurrada goela abaixo da população!

Vou citar apenas, um exemplo de muitos : será que diminuir as pensões das viúvas e viúvos, que em vez de receber 100%, receberiam 60% do salário do companheiro, mais 10% por dependente, é imprescindível para as finanças do país?

Como titular da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, lembro que as mulheres são 83.7% dos dependentes de pensão.

Como ficam as finanças e a vida pessoal dessas pessoas em idade avançada, que contribuíram honestamente para a previdência por uma vida inteira?

Apenas não aceito as condições e os termos, em que ela está sendo empurrada goela abaixo da população!

Eu e muita gente, temos dúvidas quanto as propostas e números apresentadas pelo Governo Federal.

Déficit previdenciário de 290 milhões? Talvez sim, talvez não, isto é um assunto que terá que ser provado no plenário da Câmara.

É claro que não há como negar que a população está vivendo mais, que as relações de trabalho estão mudando, que é real a possibilidade de que daqui a alguns anos o número de pessoas na ativa não consiga garantir os benefícios dos aposentados.

Todos esses argumentos terão de ser debatidos até a exaustão por nós parlamentares, pois essa proposta da previdência vai mexer com a vida de cada brasileiro.

Nas minhas redes sociais e nas ruas observo que as pessoas estão apavoradas, tem medo!

Elas não sabem em quem acreditar:

No governo, que defende a reforma sob o risco do Brasil quebrar, e não ter como pagar os aposentados ....

Ou na oposição, que argumenta que a proposta vai arruinar os mais pobres....

Cabe a nós deputados, explicar o que a reforma pretende, e o que vai fazer com o país.

Os prós e contras, as perdas e ganhos, o que é real e o que é ilusão.

Precisamos falar de maneira clara, de um jeito que o povo entenda, sem politiques, sem jogo de cena, sem ideologias, com sinceridade e honestidade.

A grande maioria da população quer acabar com privilégios de algumas categorias, mas está temerosa e desconfiada.

Pois sabe, que a Reforma da Previdência foi elaborada por técnicos, que nem de longe serão afetados pelas leis que querem emplacar.

Será que esses técnicos, com passagens por universidades de prestígio, conglomerados financeiros e bancos, pensaram nos garis, nas viúvas, nos pescadores, empregadas domésticas e trabalhadores rurais?

Por um dia sequer olharam no olho dessa gente?

Duvido.....

O governo fala em equilibrar as contas públicas, corrigir desigualdades históricas, atualizar um sistema previdenciário ultrapassado.

Causas nobres e necessárias, que não podem ser conquistadas às custas do sacrifício desproporcional do trabalhador mais pobre, e mesmo daqueles que se programaram a vida inteira para a aposentadoria.

Existem muitos interesses em jogo, talvez por isso, a reforma seja mesmo inevitável .

No entanto, se esta reforma passar, terá que ter seus termos revistos, e é imprescindível que todas as camadas da sociedade dêem a sua contribuição.

De maneira que os mais necessitados sejam poupados de propostas que os condenem à miséria.

Para concluir, quero deixar aqui a minha repulsa aos governos que nos deixaram chegar a essa situação.

Governos fracos, sem pulso, irresponsáveis, que em épocas de popularidade e bonança, nada ou pouco fizeram para estancar a corrupção do Estado, as fraudes da previdência, os calotes de empresas, bancos e clubes de futebol.

Por conta disso, somos os sacrificados!


9 visualizações