Turismo consciente neste verão

O verão já vai começar e traz uma série de desafios para todos os que sobrevivem do turismo. Estima-se que perto de 9 mil empregos formais no setor de comércio e serviços foram perdidos na região em consequência da pandemia.

O turismo, como todos sabem, é responsável pela criação de empregos no comércio e também no setor de serviços. Todos já constatamos nas ruas o impacto social causado pelo aumento do desemprego.


Começamos esta temporada de verão com o dilema de termos, ao mesmo tempo, que tentar recuperar a economia e os empregos perdidos e também tomar o máximo de cuidados para evitar o recrudescimento dos casos da Covid-19, com a possível segunda onda da doença que ameaça o mundo.


Por isso, temos que planejar como serão os próximos meses, sempre adotando as necessárias medidas de prevenção e distanciamento social. Vale ressaltar, por exemplo, as medidas já adotadas pela Prefeitura de Guarujá.


O prefeito Válter Suman montou pedágios educativos na entrada da Cidade para alertar os turistas que chegam sobre a importância de medidas preventivas, como o uso obrigatório de máscaras, o bom senso na frequência de restaurantes e supermercados, o cuidado para se evitar aglomerações, higienização das mãos, entre outras.


Diante de um discreto aumento no número de atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o prefeito decidiu não baixar a guarda e intensificou as ações educativas, inclusive com a distribuição de 10 mil máscaras no último feriado. Também foram ativadas estações de higienização, além da manutenção dos procedimentos de testagem e dos leitos destinados para o tratamento da Codiv-19.


Todas as prefeituras das cidades turísticas já estão planejando o que fazer. Os prefeitos, tanto os reeleitos como os novos, sabem que não podem descuidar.

Precisamos e queremos os turistas para reativar nossa economia. Ao mesmo tempo, temos que nos precaver para evitar a volta da Covid-19. E assim terá que ser feito nesta desafiadora temporada de verão.


A retaguarda dos serviços de saúde deve estar também preparada. Nossos valorosos profissionais do setor precisam da infraestrutura necessária para prestar bom atendimento.


De minha parte, destinei R$ 8 milhões em recursos, por meio de emendas parlamentares, para a saúde da nossa região. E vou destinar mais recursos federais em 2021. Consegui que emendas da bancada paulista direcionadas para a saúde do Estado viessem para nossa região, um total de mais de 2,9 milhões. Além de R$ 1,7 milhão de recursos extras para ajudar no combate à Covid-19.


Comerciantes, ambulantes e prestadores de serviços devem ser preparados pelas autoridades em campanhas educativas e também com a necessária fiscalização. Temos que fazer direito para garantir uma retomada do turismo com segurança.




4 visualizações0 comentário